Continuação...

            Minha prima é do tipo quieta, apesar de ter boa aparência, Alta, magra, os cabelos loiros que caem em cachos até a cintura... O tipo de pessoa que chama a atenção por onde vai, porem por ter um comportamento um tando... chato.
não conheço ninguém mais intrometido que ela
             Ela acaba não se relacionando bem com as pessoas. Isso acontece desde que eramos crianças, ela sempre sabia dos segredos dos outros, não importando o quanto a pessoa se desmanchasse pra que ela não descobrisse.
              Por causa dessa mania, com o passar do tempo, ela foi ficando cada vez mais isolada e intrometida, não é a toa que me surpreendi quando Johan disse que veio a seu pedido. Obviamente ela a havia ameaçado ou algo do tipo, foi o que pensei na época, mas nunca esperei pelo que aconteceu em seguida. Lembre-se, quando você faz questão de manter distancia de alguém só por causa de boatos, você pode acabar tirando a conclusão errada sobre a pessoa e suas atitudes.

          Seguimos apressadamente pelo corredor até a porta e, um pouco ao lado, havia uma outra porta a qual eu nunca tinha dado atenção. Johan, sem hesitar nem por um segundo, virou na direção dessa porta e a abriu. "como esperado do meu avô" - pensei. Bem atrás do forro, onde era para ser apenas o guarda vassouras, estava uma maçaneta um tanto quanto imperceptível para qualquer um que não olhasse com atenção.

        -Ela disse que vai nos encontrar na sala da "porta de madeira", é só seguir por esse corredor que estaremos lá em um instante -Johan nem se dava o trabalho de diminuir o passo para passar pelo estreito corredor a nossa frente enquanto falava. Seus ombros magros nem encostavam direito neles, já eu, tive que me espremer todo e ainda por cima virar de lado para poder passar. O corredor nem era tão longo, era frio com certeza, mão não excessivamente.
          Ao chegarmos perto da porta de que minha prima havia falado, Johan, pela primeira vez, parou. Suas mão finas fizeram sinal para que eu não fizesse nem barulho nem movimentos desnecessários. E ali ficou, apenas encarando a porta.
          O único barulho audível eram o som do vento e das nossas respirações, durou cerca de poucos minutos, e então tudo ficou escuro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

The Miraculous Ladybug e Chat Noir

Jigoku no Enra

Namaikizakari